O Jardim Excepcional do Agreste Pernambucano

Na região do Agreste de Pernambuco, um jardim surpreendente se destaca, com suas árvores frondosas, flores coloridas e uma espaçosa piscina. Ao reformarem sua chácara em Gravatá, PE, os proprietários optaram por renovar a paisagem, criando um ambiente onde a natureza se funde com o lazer. A equipe do escritório Luiz Vieira Arquitetura de Paisagem, sediado na capital pernambucana, Luiz Vieira e Kássia Torres, trouxe esse sonho à vida.

Os arquitetos paisagistas levaram em consideração o clima tropical de altitude característico da região do Agreste pernambucano, onde a vegetação nativa é composta por pastagens naturais, brejos e matas. Em um terreno espaçoso com mais de 53 mil m², eles planejaram um jardim que se estende por mais de 9 mil m², oferecendo conforto para a família e seus convidados. Vale ressaltar que todas as árvores existentes na propriedade foram preservadas e integradas ao projeto, com destaque para espécies como murici-da-mata, mangueiras, flamboyants, cajazeiras, aroeiras e cajueiros.

Os arquitetos enfrentaram o desafio de selecionar plantas que se adaptassem às condições climáticas adversas da região. Para isso, optaram por espécies predominantemente tropicais, resistentes a altas temperaturas e que exigissem pouca manutenção. No jardim, você encontrará majestosas palmeiras imperiais, jardim-de-salomão, rabo-de-raposa e laca, bem como uma encantadora pérgola de madeira coberta por jasmim-do-rio.

Uma ampla piscina de concreto armado com raia de natação, borda infinita, escadaria molhada e banco com hidromassagem foi projetada para proporcionar lazer e diversão aos moradores e convidados. A área ao redor da piscina foi meticulosamente paisagizada, apresentando uma variedade de plantas com flores coloridas, como orquídea-bambu, roseira e cópsia. Espécies como gengibre-concha, palmeira-samambaia, árvore-do-viajante e pata-de-elefante enriquecem ainda mais o ambiente.

As cercas que delimitam a propriedade receberam a bela bela-emília, enquanto frutíferas como pitangueira e laranjeira foram plantadas para atrair pássaros e fornecer frutas saborosas aos proprietários. O projeto de paisagismo destaca-se pela racionalização do jardim, com agrupamentos de plantas de acordo com suas necessidades hídricas e o tipo de manutenção necessário. O resultado é um cenário elaborado com irrigação na área da casa e da piscina, contrastando com trechos mais rústicos no restante da propriedade.

Descubra mais sobre este jardim espetacular e como ele se tornou um refúgio de beleza natural no Agreste pernambucano.

Confira a galeria completa:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima